Mãe de criança com Autismo fala sobre evento de conscientização em Santo Antônio de Jesus

No próximo domingo (02/04)será realizada em Santo Antônio de Jesus um evento de conscientização sobre o Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), conhecido como Autismo. Essa mobilização faz parte do mês da conscientização do Autismo (Abril) e esse ano será a 3ª edição do evento na cidade.
O Repórter Hélio Alves conversou com Lidiane Teles, mãe de Ryan Teles, uma criança de 11 anos, diagnosticada com autismo. A entrevistada falou sobre a rotina do filho, sobre a mobilização e informou que no dia 29 de abril terá a 2ª Caminhada Consciente em Santo Antônio de Jesus.
Lidiane descobriu que o filho era portador de autismo quando ele tinha 2 anos e começou a apresentar alguns sinais. Então, a família levou a criança aos médicos e o Autismo foi diagnosticado. “A partir daí nós vivemos uma luta para inserir na sociedade que ainda, infelizmente, encontramos alguns preconceitos”, contou.
Sobre o dia-a-dia do garoto Ryan, ela contou que “o autismo é dividido em três graus: leve, moderado e o severo. No caso do meu filho, é moderado, então, ele tem algumas dificuldades nas autonomia pessoais. Nós trabalhamos com ele em casa e levamos para a terapia e a gente tem visto um desenvolvimento significativo porque para os pais ditos comuns o desenvolvimento da criança pode ser pouca coisa, mas para a gente, cada pequena coisa é muito pra gente. É gratificante. Infelizmente, ele não se desenvolveu na escola, mas hoje ele está sendo acompanhado pela Associacao Pestalozzi de Cruz Das Almas. Graças a Deus tem tido um bom desenvolvimento”.
Para os pais de crianças que são diagnosticadas com Autismo ela aconselha a iniciar o tratamento o quanto antes. “Assim que seja diagnosticado, não viva muito tempo no luto, porque quanto mais cedo for cuidado, melhor qualidade de vida ele pode ter,” aconselhou.

Com relação ao evento de conscientização do Autismo na Praça Padre Mateus em Santo Antônio de Jesus neste domingo, dia 02 de abril, das 14 às 18h, a entrevistada informou que esse ano terá uma tarde recreativa para as crianças e informativa para os adultos. “Teremos profissionais da área da saúde, como fonoaudiólogo e neuropediatra para esclarecer as dúvidas, “contou. Ela convida todos para participar “pois, é um momento de conscientização do Autismo e todos precisam estar inseridos, pois, os autistas não são invisíveis.” (Maíra Oliveira/Tribuna do Recôncavo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário