PF apreende munições de fuzil AK 47 que seriam entregues a traficantes no Rio

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (21) operação contra um grupo que pratica o tráfico internacional de armas de fogo e acessórios. O esquema foi descoberto no mês passado, após uma mulher ser flagrada retirando um pacote recheado de carregadores para fuzis AK 47 em uma agência dos Correios de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro.
A operação da PF conta com o apoio da Receita Federal e dos Correios, que ajudaram nas diligências após a descoberta da encomenda com pentes de AK 47 . São cumpridos três mandados de prisão preventiva, dois mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva nos municípios de São Gonçalo e Itaboraí, ambos no Rio.
Um dos integrantes da organização criminosa está preso no presídio de Bangu 4 e também é alvo da operação.
De acordo com a Polícia Federal, um casal que vive na Polônia era responsável
por enviar as armas e acessórios ao Brasil. O polonês já havia sido preso em 2014 e era responsável pelo fornecimento de armas para o tráfico no Morro da Alma, em São Gonçalo.
No decorrer das investigações, a PF apreendeu 96 carregadores de fuzis oriundos da Polônia e que seriam destinados ao grupo criminoso.
A operação desta terça-feira foi batizada de Pobra, termo que se refere à conexão Brasil-Polônia. (ultimosegundo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário