No Barradão, Vitória recebe o Paraná pela Copa do Brasil

São 19 triunfos em 22 partidas e um time classificado para as semifinais da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano. Para seguir no caminho certo em 2017, o Vitória terá um desafio interessante a partir das 19h15 desta quinta-feira (13), contra o Paraná, no Barradão, pela quarta fase da Copa do Brasil.
Invicto no torneio nacional, com três triunfos (2x0 Luziânia, 3x2 Bragantino e 1x0 Vasco) e um empate (1x1 Vasco), o rubro-negro encara o confronto diante dos paranaenses como uma verdadeira final de campeonato.
Bruno Ramires, substituto do volante José Welison, que rompeu o ligamento cruzado do joelho, quer ver a equipe sem dar espaços para o adversário, principalmente devido ao regulamento. “Vamos com a mesma postura agressiva, o jogo é dentro de casa. Importante é não tomar gols, pois gol fora é critério decisivo. É ir para cima dos caras”, afirma o jogador, confiante.
O Paraná está sendo estudado pelos jogadores do Leão. Na primeira fase do estadual, o tricolor teve a melhor campanha, com a liderança isolada: nove vitórias, um empate e só uma derrota. Apesar disso, foi eliminado nas quartas
de final para o Atlético-PR.
O lateral Patric, um dos destaques do time rubro-negro na vitória de 2x1 sobre o rival Bahia, domingo passado, faz questão de alertar os companheiros. “Sabemos que não será uma tarefa fácil. Eles fizeram uma grande primeira fase de estadual, mas foram eliminados no último final de semana. Então, certamente, virão mordidos para nos surpreender aqui no Barradão”. Outro que entra no time titular é o lateral-esquerdo Euller, pois Geferson está suspenso.

Velho conhecido

Como Kieza está com uma lesão muscular na coxa, o centroavante André Lima será requisitado mais uma vez. Camisa 99 do time, o jogador está com um desempenho satisfatório na temporada: são oito gols e uma assistência em 18 presenças em campo. “Minha função é fazer gol e acho que tô desempenhando um bom trabalho”, acredita ele.
Segundo ele, a entrada na vaga de Kieza não chega a mudar tanto a característica do time dentro das quatro linhas. “Kieza tem um pouco mais velocidade do que eu, joga pelos lados. Mas me adaptei bem e acho que não muda muita coisa. A equipe também soube se encaixar ao meu estilo”, conta André Lima.
O jogo de volta acontecerá já na quarta-feira (19), às 19h15, no estádio da Vila Capanema, em Curitiba. (correio24horas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário