Diretor do Vitória pede demissão. Petkovic assume terceiro cargo diferente em um mês

Dejan Petkovic chegou ao Vitória para ser gerente de futebol e auxiliar o diretor executivo, Sinval Vieira, na contratação de um treinador para o lugar de Argel Fucks. Sem sucesso, o sérvio optou por assumir o cargo à beira do gramado e acumulou funções no clube, sendo chamado de team manager. Agora, terá mais um desafio na turbulenta gestão do rubro-negro.
Sinval Vieira, pressionado por conselheiros, entregou carta de demissão ao presidente Ivã de Almeida. O dirigente, que contratou 18 jogadores, também ficou abalado com o apupo da torcida no jogo contra o Coritiba, quando foi xingado por boa parte dos que foram à Fonte Nova no último sábado. Com os resultados negativos no início do Campeonato Brasileiro e a discordância de ideias com membros da diretoria, resolveu deixar a Toca do Leão. O curioso é que Sinval foi peça fundamental para a eleição de Ivã de Almeida e de boa parte
dos conselheiros que exigiram a sua saída.
Sobrou no colo de Petkovic o cargo de diretor de futebol. Com isso, o ex-meia também será ex-treinador do Vitória, abrindo espaço para a contratação de um novo profissional. Ou seja: o gerente, que se efetivou como técnico, agora "demite" o professor e é promovido no clube.
Com apenas seis meses de gestão, o presidente Ivã de Almeida já enfrenta seus piores momentos no Vitória. Parte do conselho deliberativo protocolou um documento exigindo a saída do cartola. Muitos jogadores mostram-se insatisfeitos com o clima de instabilidade - o último triunfo aconteceu quando Argel ainda era o treinador. Com uma atmosfera bastante carregada, o atual campeão baiano tenta voltar aos trilhos para não viver uma temporada de pesadelos no Brasileirão. (espn)

Nenhum comentário:

Postar um comentário