Lula diz que Temer "perdeu credibilidade" e pede eleições já

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu nesta terça-feira (27) que o atual mandatário, Michel Temer, "convoque imediatamente" eleições diretas e deixe o cargo em Brasília.
Em entrevista à Rádio Itatiaia, Lula afirmou que o peemedebista "perdeu a credibilidade" após a delação de um dos donos do grupo JBS, Joesley Batista, que gerou a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra ele por corrupção.
"O próprio Temer poderia pedir a antecipação das eleições e a gente poderia escolher antes de outubro de 2018 um novo presidente da República, um novo Congresso, para que o Brasil possa reconquistar a paz, a democracia e a credibilidade de governança que tanto o Brasil está precisando", disse o petista na entrevista.
No entanto, Lula defendeu que "como qualquer outro ser humano", Temer tem que ter o direito de defesa respeitado e que o processo contra ele tenha
respaldo jurídico.
A fala de Lula vem um dia após outro ex-presidente, Fernando Henrique Cardoso, pedir a renúncia de Temer e a convocação de novas eleições em um artigo assinado no jornal Folha de S.Paulo .
Ao falar da perda de credibilidade, Lula lembrou da viagem internacional do presidente na última semana e destacou que o Brasil perdeu o protagonismo. "Ele foi recebido pelo diretor do aeroporto em Moscou e pelo terceiro vice-ministro em outro", ironizou sobre as chegadas de Temer na Rússia e na Noruega.
Questionado sobre um dos processos a que responde, o que envolve o "caso tríplex" e que deve ter a sentença anunciada a qualquer momento, Lula afirmou que "fez tudo" para provar sua inocência.
"Se tiver uma decisão que não seja a minha inocência, então não vale a pena ser honesto neste país", disse aos jornalistas. (terra)

Nenhum comentário:

Postar um comentário