Delegado mata a própria mulher juíza com tiro na testa e se suicida

O delegado Cristian Lanfredi, que atuava na Assembleia Legislativa de São Paulo, matou a mulher, Cláudia Zerati, juíza do Trabalho, e depois se suicidou na manhã deste domingo (20). O caso aconteceu no bairro de Perdizes, Zona Oeste de São Paulo.
Segundo o padrinho da filha do casal, o delegado chegou a deixar a menina de seis anos com ele após um desentendimento com a mulher por volta das 4h. Lanfredi voltou para a casa, matou a mulher e se matou.
Vizinhos ouviram disparos por volta das 6h. De acordo com o padrinho, a menina contou que os pais brigaram porque Lanfredi havia se recusado a tomar seu remédio. Familiares relataram que ele era depressivo.
Ao chegar ao estacionamento e ver que os carros de ambos estavam lá, o padrinho da filha das vítimas acionou o porteiro, e, juntos, encontraram os dois mortos no quarto deles. A porta estava aberta e eles encontraram o casal baleado e já morto. Ela estava com um tiro na testa e ele com um disparo do
lado direito da cabeça.
O delegado estava afastado do trabalho para tratamento. O caso foi registrado no 91º Distrito Policial. O Tribunal Regional do Trabalho divulgou nota lamentando o falecimento da juíza, titular da 2ª Vara de Franco da Rocha. (varelanoticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário