MP-BA diz que já havia alertado sobre más condições da travessia Salvador-Mar Grande

O Ministério Público da Bahia afirmou na quinta-feira (24) que vai designar um promotor para acompanhar as investigações sobre o naufrágio de uma embarcação durante a travessia Mar Grande-Salvador, que deixou 18 pessoas mortas (veja aqui). Em nota, o órgão disse que vem alertando, há mais dez anos, a “precariedade” do serviço de transporte hidroviário realizado pelos barcos que fazem a travessia. Ainda segundo o MP-BA, a promotora de Justiça do Consumidor, Joseane Suzart, ajuizou ações civis públicas em 2007 e 2014 sobre a questão. Na primeira, o MP-BA afirmou ter alertado sobre irregularidades no transporte de passageiros, que colocavam em risco, diariamente, a segurança de centenas de pessoas. Em 2014, em uma nova ação civil pública, a promotora de Justiça solicitou a reforma dos terminais e das embarcações, a renovação dos coletes salva-vidas e outras medidas que assegurassem a saúde e segurança dos usuários.
As ações propostas pelo Ministério Público ainda aguardam decisão judicial. Bahianoticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário