Oposição vai travar emendas de Rui na Assembleia, afirma deputado Alan Sanches

Deputado estadual de segundo mandato, Alan Sanches confirmou que tentará se manter na Assembleia Legislativa em 2018. Havia especulações nos bastidores de que ele poderia abrir espaço para o filho, o vereador de Salvador Alan Sanches, para se aventurar em uma candidatura à Câmara Federal.
“Não, eu acho que isso fica para 2022. A não ser que aconteça alguma coisa, porque você não pode fazer uma programação tão longa de decisões políticas, mas se não tiver nenhuma mudança no cenário, será mais ou menos isso”, projetou.
Atualmente no DEM, ele teve passagens por PSDB e PMDB, antes de ajudar na fundação do PSD, do qual foi líder na AL-BA e presidente municipal da capital baiana. Sanches garante que deixou a sigla sem rusgas com o senador Otto Alencar e revelou desejo de o grupo imitá-lo, e trocar o apoio ao governador Rui Costa para integrar as hostes do prefeito ACM Neto.
“Saí sem briga. Fui líder do PSD. Não estava sendo satisfatório para mim fazer parte do governo do Estado. O PSD continuou. Preferi sair e quebrar essa ligação com o PT”, disse. 

Incentivador da candidatura de Neto ao governo do Estado, o democrata não só o credencia como “favorito” na disputa, como assegura que, internamente ao partido não há plano B. “Esse candidato é ACM Neto. No momento certo ele vai declarar isso”, previu.
Em relação ao seu mandato, o deputado avisa que, enquanto o Palácio de Ondina não quitar as emendas parlamentares, não terá vida fácil para aprovar projetos na Casa. “O senhor Rui Costa deu a palavra ao presidente da Assembleia, Ângelo Coronel (PSD). Disse que até dia 31 de julho estaria equacionando o que ele precisa resolver por lei, e ele não fez. Nós da oposição temos uma decisão já tomada na bancada. O que nós pudermos travar ali, nós vamos travar. Pois a emenda não é para o deputado. Nós colocamos aquela emenda nos municípios para ajudar a população”, disse. Tribunadoreconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário