Presidente da ALBA recebe Dr. Everaldo Junior em seu gabinete e fala sobre eleições em 2018

O presidente da ALBA fez uma avaliação desses 180 dias à frente do Legislativo Baiano. “180 dias está sendo um aprendizado. Nós que sucedemos um presidente com dez anos e você implementar agora uma marca, não é fácil, mais graças a Deus nós conseguimos impor nosso ritmo e hoje a Casa vive um novo momento com servidores e parlamentares satisfeitos. Então, quando a gente ver a satisfação dos servidores e dos colegas, isso é que nos engradece em ver que nossos pares aprovaram nosso modo de ser nesses seis meses que se passaram”, disse o deputado Ângelo Coronel. Quem também esteve em seu gabinete foi o médico e empresário Dr. Everaldo Júnior.
O presidente da ALBA ainda falou a nossa reportagem sobre relação e integração com os funcionários da Casa, seu nome em uma chapa majoritária para as eleições de 2018, relação da Assembleia com o governador Rui Costa e candidatura do filho para um cargo na Assembleia Legislativa. Relação com os funcionários da Assembleia – “Funcionário para entrar no gabinete era uma coisa rara. Aqui quando as pessoas querem falar comigo não tem porta fechada, elas sempre estão aberta, evidentemente tem que marca um horário, mais muitas vezes quando a pessoa chega, procuramos atender a todos. Eu costumo atender do limpador ao diretor sem nenhuma distinção. Entendo, porque a pessoa é humilde você tem que tratar com separação ou menosprezando a pessoa. Aqui não tem isso. Eu sou do interior e sei que tratar bem as pessoas é uma obrigação do ser humano. Procuro sempre dar um tratamento de excelência as pessoas que me procuram”, disse.
Integração com os funcionários da Casa – “Os funcionários da Casa não tinham um aumento aproximadamente a dez anos e no primeiro mês eu regularizei todas as situações dos funcionários e agora estamos implementando um plano de cargos e salários onde funcionários que ganham hoje mil e trezentos reais vão passar a ganhar quatro mil reais. Esperamos já que no próximo mês possamos votar esse plano. Fizemos com que funcionários que estavam em desvio de função voltasse para seus locais de origem, porque eles saíram das suas funções originais por falta de estimulo e hoje estão ai todos trabalhando estimulados, alegres e satisfeitos. A casa virou uma alegria total”, disse.
Nome para chapa majoritária nas eleições de 2018 – “Se por um acaso o nosso nome for escolhido para um cargo maior do que esse da Assembleia, sendo que já cheguei no meu limite político, que foi chegar à presidência da Assembleia Legislativa, coisa que eu nunca imaginava ser. Seis mandados de deputado e uma de prefeito, nunca imaginava ser presidente da Assembleia e nunca esteve nos meus planos. Chegou! E se por um acaso lá na frente achar que o meu nome serve para alguma coisa, nós iremos analisar, posso ir até por sacrifício, mais garanto a você que vou analisar com muito carinho se vale a pena entrar na chapa de alguém”, disse.

Relação com Rui Costa e ACM Neto – “Eu tenho uma coisa na minha vida que não é fomentar inimizade. Me dou bem com Rui e ontem mesmo estive com ele em um evento festivo no Terreiro de Jesus, viajo sempre com Rui, me dou muito bem com Neto, ele vai na minha casa tomar vinho, eu vou na casa dele e tomo whisky, então eu não tenho problema, eu não tenho lado, eu sou redondo. O meu lado é simplesmente o bem do meu estado, o bem dos municípios que eu represento. Evidentemente eu sou de um partido, eu sou do PSD 55 liderado na Bahia pelo senador Otto Alencar e, como hoje nós somos obrigados a andar junto nas decisões partidárias, se meu partido lá na frente achar que deve seguir com Rui Costa, seguirei com Rui Costa. Se o partido achar que deve seguir com ACM Neto, estarei com ACM Neto. Mais eu prefiro que o partido tenha candidatura própria. Eu sempre defendi o nome do senador Otto Alencar para ser o candidato a governador da Bahia”, disse. Fonte:INFOSAJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário