SAJ: Relógio pára e por questões de minutos santoantoniense se livra de tragédia em Mar Grande

O senhor Antônio Santos, popular Bené, residente em Santo Antônio de Jesus, viaja quase sempre para Salvador, pois é diretor do SIMPOJUD-Sindicato dos Servidores do Judiciário do Estado da Bahia.
Em entrevista ao site Tribuna do Recôncavo, Bené contou que sempre faz a travessia Mar Grande-Salvador às 06h30 da manhã, na lancha Cavalo Marinho I, porque o ferry-boat só sai de hora em hora e leva 1:10m para chegar ao destino final, já a lancha sai de 30 em 30 minutos e leva 40 minutos para fazer a travessia.
Na quinta-feira (24/08), dia em que a lancha Cavalo Marinho I virou, coincidentemente, o relógio de Bené parou de funcionar durante a noite, o mesmo acordou mais tarde, e ao chegar em Mar Grande a lancha já tinha saído. De repente o mesmo recebeu a notícia da tragédia.

Bené agradeceu a Deus por tê-lo livrado do acidente, mas lamentou a morte de sua colega Isnaildes Lima, que trabalhava no cartório de Nazaré das Farinhas, e recentemente tinha sido transferida para a Ilha. Isnaildes fazia curso de direito em Salvador e diariamente fazia a travessia. (Tribuna do Recôncavo). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário