Brasil bate Equador em teste para Mundial e garante 1º lugar

No primeiro jogo oficial que fez depois de garantir antecipadamente sua classificação à Copa do Mundo de 2018, na noite desta quinta-feira, 31, o Brasil não repetiu o nível que vinha mantendo na ‘Era Tite’. Tanto que chegou até a ouvir vaias na Arena do Grêmio. Porém, na segunda etapa o time apresentou melhora e buscou o triunfo por 2 a 0 sobre o Equador, que garantiu o título simbólico da Eliminatória Sul-Americana.
Na terça, 5, às 17h30 (da Bahia), a Seleção dá sequência à programação de amistosos de luxo com o jogo contra a Colômbia, fora de casa. Suspenso, Marcelo está fora.

Neymar nervoso
A atuação brasileira na primeira etapa nem de longe lembrou as melhores da Seleção sob o elogiado comando de Tite. Neymar esteve nervoso e produziu pouco, quase nada. Além disso, ainda recebeu um cartão amarelo por falta dura
em Velasco.
Na verdade, o começo da equipe até que foi animador. Logo aos oito minutos, o volante Paulinho fez jogada digna de seu novo clube, o Barcelona. Roubou uma bola na direita, passou por três adversários e chutou cruzado. Banguera espalmou. Um minuto depois, Willian recebeu de Neymar na entrada da área e, em finalização colocada, errou por pouco.
A partir daí é que a partida ficou morna. A Amarelinha mantinha um domínio maior da redonda (terminou o tempo inicial com 72% de posse de bola, com quatro finalizações contra só uma dos equatorianos), mas praticamente não ameaçava. Por outro lado, não sofria riscos na defesa, apesar de o Equador ter rondado a área de ataque em alguns momentos, sem efetividade. Do bom início ao apito final do primeiro tempo, só houve mais um bom lance. Aos 33 minutos, Casemiro lançou Gabriel Jesus, que fez bem a proteção e bateu para outra defesa difícil de Banguera.
Não foi o suficiente para evitar as vaias da torcida na Arena do Grêmio, que pedia a entrada do meia-atacante Luan, destaque do Tricolor gaúcho.
Mas Tite manteve suas convicções ao invés de ouvir o clamor popular. Para o segundo tempo, trocou apenas Miranda por Thiago Silva na zaga, por razão física, e mudou a estratégia. O Brasil passou a tentar mais pelo alto e assustou duas vezes dessa maneira. Aos 11, Daniel Alves cruzou e Gabriel Jesus testou para Banguera salvar. Dois minutos depois, Neymar lançou para a área e Renato Augusto tentou ajeitar de cabeça para Jesus. A zaga afastou na ‘hora H’.
Depois desse lance, Tite adiantou o time ao trocar o armador Renato Augusto pelo ponta-de-lança Philippe Coutinho. E aí as jogadas de infiltração voltaram a ocorrer. Aos 22, Coutinho, Neymar e Jesus tabelaram pelo meio e Neymar buscou o ângulo. A bola subiu demais.
Um minuto depois, saiu o gol que facilitaria as coisas. Willian cobrou escanteio e a sobra ficou com Paulinho, que encheu o pé para anotar seu quinto tento na ‘Era Tite’.
Willian e Neymar já haviam chegado perto de ampliar, mas o segundo gol saiu em linda trama entre Philippe Coutinho e Gabriel Jesus. Aos 31, Coutinho lançou Jesus, que deu um banho no marcador e tocou de cabeça para o colega balançar a rede. Aí o público gaúcho teve de aplaudir, ainda mais que Luan finalmente entrou aos 39 minutos. Pouco importa que ele não tenha conseguido fazer nada de mais.

Brasil 2 x 0 Equador - 15ª rodada das Eliminatórias da Copa - América do Sul

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Quando: Quinta-feira, 31, às 21h45

Gols: Paulinho, aos 23, e Philippe Coutinho, aos 30 minutos do 2º tempo

Árbitro: Mario Díaz Vivar

Assistentes: Milcíades Saldivar e Rodney Aquino (Trio do Paraguai)

Cartões amarelos: Neymar, Marcelo e Gabriel Jesus (Brasil); Fidel Martínez e Velasco (Equador)

Público pagante: 36.896 pessoas

Brasil - Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda (Thiago Silva) e Marcelo; Casemiro, Paulinho, Renato Augusto (Philippe Coutinho), Willian (Luan), Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.

Equador - Banguera, Velasco, Achillier, Arboleda e Ramírez; Quiñónez, Noboa, A. Valencia e Enner Valencia (F. Caicedo); Gaibor (Cazares) e F. Martínez (M. Caicedo). Técnico: Gustavo Quinteros. (atarde)

Nenhum comentário:

Postar um comentário