Feira de Santana - homem mata motorista de Uber, rouba carro, sofre acidente e é preso

Alegando ciúmes da esposa, Roberto de Souza Pinheiro, 27 anos, confessou ter matado o motorista de Uber Valdir Cerqueira de Almeida, 31, nas proximidades da BR- 324, em Feira de Santana, no último dia 19. O assassino confesso, que também roubou o carro da vítima, foi preso por investigadores enquanto se preparava para fugir, nesta segunda-feira (25). De acordo com informações do delegado titular da Delegacia de Furtos e Roubos de Feira de Santana (DFRF), André Ribeiro, Valdir foi atingido por vários golpes de faca no pescoço, tórax, braço esquerdo, mão e rosto.
"Roberto desconfiava que sua esposa estava tendo um caso com a vítima [Valdir]. Ele achou uma conversa no WhatsApp da mulher e marcou um encontro com o motorista, se passando por ela. No depoimento, ele [homicida] informou que a vítima chegou a não acreditar que poderia morrer, até quando o acusado começou a dar as facadas", contou o delegado. Ainda segundo Ribeiro, o autor planejou todas as etapas do crime. "Por isso achamos que foi uma
emboscada", completou o investigador.
O crime só foi descoberto porque Roberto se envolveu em um acidente com o carro que foi roubado da vítima, no sábado (23). Na ocasião, os investigadores da DRFR foram informados que um homem havia se envolvido em acidente com um veículo Agile (placa JSY-0754), na BR-324, sem desconfiar que se tratava de um veículo roubado de uma vítima de assassinato. Os policiais começaram a desconfiar porque o acusado fugiu do Hospital Geral Clériston Andrade, após receber atendimento.
Nesta segunda, os investigadores realizaram a vistoria no automóvel e encontraram uma faca, que foi utilizada para matar Valdir, dono do veículo. A arma ainda estava com manchas de sangue. O suspeito acabou preso no mesmo dia. Ele foi encontrado com uma passagem de ônibus para São Paulo, e já foi encaminhado para o Presídio Regional de Feira de Santana.
O paradeiro de Roberto foi desvendado após diligências no bairro Aviário, onde a casa do suspeito foi encontrada. No local, segundo a polícia, foi mostrada uma foto dele a uma pessoa que estava na casa, e ela informou que tratava-se de Roberto de Souza Pinheiro e que ele estaria de malas prontas para viajar para outro estado. A partir da informação, a polícia montou uma operação e prendeu o suspeito, por volta de meio-dia, no momento em que Roberto se preparava para embarcar. Após ser ouvido, ele confessou o crime. Segundo o delegado André Ribeiro, a mulher dele seria ouvida nesta terça. A assessoria do Uber não foi localizada para comentar o ocorrido.
Outro caso de motorista de Uber morto em Feira, mas que ainda permanece sem autoria e motivação para o crime, pode ter começado a ser desvendado nesta terça-feira (26). O carro que pertencia a Juraci Laércio Guimarães Cal Filho, 37 anos, motorista de Uber encontrado morto na BR-324 foi encontrado na manhã desta terça-feira (26), por policiais militares, nas proximidades da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs). Jurinha, como era conhecido, saiu de casa, no bairro do Barbalho, em Salvador, para fazer uma corrida particular - fora do aplicativo - no interior, onde ocorreu o crime.
A princípio, a polícia não vê nenhuma relação entre os crimes. O delegado da Delegacia de Homicídios (DH) de Feira, André Ribeiro, disse que ainda vai ouvir parentes da vítima, que foi enterrada nesta segunda, na Quinta dos Lázaros, em Salvador. "A gente vai ouvir os familiares da vítima amanhã (quarta) e também pretendemos entrar em contato com a delegacia de Salvador, porque precisamos entender mais o caso", disse ao correio.
O presidente da Associação de Motoristas Particulares (Ampaba), Natael Vieira, falou sobre a falta de segurança com os condutores. "A gente tem visto varios casos de violência contra os nossos colegas, os motoristas de Uber. Nós precisamos lutar por justiça", falou.
O automóvel foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da cidade para ser periciado. (correio24horas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário