Filho de Roberto Carlos, vai gravar DVD em homenagem ao pai e com participação do cantor

Dudu Braga vai gravar o primeiro DVD de seu projeto RC na Veia. Nele, o baterista se junta a Alex Capella (vocal), Fernando Miyata (guitarra) e Juninho Chrispim (baixo) para tocar músicas de seu pai, Roberto Carlos. E o rei estará presente e vai cantar uma das músicas. Provavelmente, “Se você Pensa”.
No repertório, nada daquele romantismo dos atuais shows do Roberto. A pegada será roqueira mesmo, com direito a batidas aceleradas para “Eu sou terrível”, “Quando”, “Ciúmes de você”, “Você não serve pra mim” e “Todos estão surdos”.
Serão 18 músicas gravadas, mas só 16 entram no DVD. As mais lentas ganharão nova roupagem, como é o caso de “Esse cara sou eu”, música com participação de Digão (Raimundos).
“Não foi um projeto que surgiu comercialmente. Faço festas e tenho banda de clássicos do rock. Então escolhemos o que melhor ficaria no rock dentro do que paizão já tem”.

“Não tem nada a ver com o show atual dele. Se ele tocasse o que vamos colocar no DVD, seria um repertório ótimo para um show dele no Rock in Rio”, brinca Dudu.

Além da participação de Roberto e de Digão, o DVD contará com a presença de
Toni Garrido, Rogério Flausino e Andreas Kisser (“Se ele conseguir chegar do México”). Toni cantará “As curvas da estrada de Santos”. Flausino e Kisser ainda não definiram a música.

“São todos do rock nacional e todos eles fizeram parte da trilha sonora da minha vida, fora o paizão”, contou Dudu, explicando o motivo da escolha dos convidados.

Dudu afirma que o Roberto está acompanhando todos os passos do projeto, embora tenha deixado a banda livre na parte criativa. Os ensaios durante esta semana estão acontecendo no estúdio do cantor, no Rio de Janeiro. Já a gravação será em São Paulo, na Casa Natura, no dia 9 de outubro.

Figurino
Dudu garante que não tem nenhum TOC (transtorno obsessivo-compulsivo) como seu pai. Roberto, como muitos sabem, não veste nada em tom marrom. “Mas embora eu seja da turma do rock and roll, não curto muito preto nas roupas”.

Embora o pai não tenha feito pedido especial sobre o figurino, a banda deve deixar o marrom de fora. “Ele não fez exigência nenhuma, mas é uma questão de respeito ao próprio homenageado. Não custa fazer o gosto dele”.

“Vai ser a primeira banda de rock usando azul turquesa no palco”, brinca.

Cobranças
Dudu toca bateria desde os 9 anos, mas só agora terá um disco para chamar de seu. Antes, ele já fez participações em álbuns de outros artistas, como Wanderléa. Parte disso, por uma cobrança pessoal por ser filho de Roberto Carlos.
“Ixi, aí é complicado. Demorei 47 anos para sentar numa bateria com meu pai tocando profissionalmente”.

“Não vejo essa cobrança dele comigo nem do público. Sei que é minha. Mas tem que relaxar e se divertir”
(g1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário