Bahia demite o técnico Preto Casagrande

Preto Casagrande não é mais técnico do Bahia. A destituição do cargo foi anunciada pelo Bahia na noite desta terça-feira (3), através de uma nota oficial. Ele deixa o tricolor na 13ª posição no Campeonato Brasileiro, com 31 pontos, um à frente da zona de rebaixamento.
A passagem de Preto como treinador do clube durou apenas dois meses, assim como seu antecessor Jorginho, que passou pelo Fazendão de 1º de junho a 31 de julho. Preto ficou em agosto e setembro, além dos três primeiros dias de outubro. A estreia foi com empate de 1x1 contra a Chapecoense fora de casa, no dia 2 de agosto. A despedida se deu após outro 1x1, só que contra o Coritiba, dia 30 de setembro, na Fonte Nova.
Aos 42 anos, o ex-jogador de sucesso com a camisa do Bahia não conseguiu repetir a façanha como técnico. Em seu primeiro time na carreira, sai após comandar apenas nove jogos, com três vitórias, três empates e três derrotas,
incluindo o período de interinidade e os 34 dias como efetivo.
O aproveitamento de 44% obtido por ele é maior do que o rendimento geral do time na atual Série A, que é de 39,7%. No entanto, a forma de jogar não vinha agradando a torcida e, agora confirmado, tampouco a diretoria. Nos dois últimos jogos, parte dos tricolores presentes à Fonte Nova chegou a gritar “Adeus, Preto”. Contra o Grêmio, um pênalti convertido por Rodrigão aos 51 minutos do 2º tempo garantiu os três pontos e abafou as críticas. Contra o Coritiba, no entanto, não teve jeito.
O Bahia ainda não anunciou se Preto continuará como funcionário do clube. Ele era auxiliar técnico até ser efetivado como treinador no dia 30 de agosto. Na nota que comunicou o desligamento, o clube foi o mais sucinto possível. “O Esporte Clube Bahia comunica que Preto Casagrande não é mais técnico do Tricolor. A diretoria do Esquadrão de Aço agradece os serviços prestados por este profissional durante o período em que esteve à frente do comando técnico da nossa equipe. Em breve, um novo técnico será anunciado para a continuidade do Campeonato Brasileiro”.
Horas antes da demissão, na tarde desta terça, o volante Juninho chegou a defender o então técnico. "Muitos jogos são decididos nos detalhes, tenho certeza que Preto vai consertar os detalhes que precisam ser ajustados para que a gente possa fazer um grande jogo contra o Palmeiras", disse.

Quarto na temporada
Com a demissão de Preto, o Bahia parte para o quarto treinador na temporada. Comandante do acesso em 2016, Guto Ferreira permaneceu só nas três primeiras rodadas do Brasileirão, quando deixou o clube para assumir o Internacional. Jorginho durou 14 partidas e Preto, nove. O substituto, seja quem for, terá 12 jogos até o fim do campeonato. O próximo será no dia 12, contra o Palmeiras, no estádio Pacaembu, em São Paulo. (correio24horas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário