Brasil encerra participação nas Eliminatórias diante do Chile hoje

Jogar sem pressão, com a classificação garantida para a Copa do Mundo e em um local onde costuma se dar bem. Esse é o cenário da Seleção Brasileira para a despedida das Eliminatórias Sul-Americanas, nesta terça-feira (10), às 20h30, diante do Chile, no estádio Allianz Parque, em São Paulo.
Entrar em campo na capital paulista sempre foi sinônimo de pressão para o Brasil, afinal, os torcedores de lá costumam ser bastante exigentes. Apesar disso, o retrospecto da equipe canarinho é ótimo quando o assunto é São Paulo. Ao todo, são 53 anos sem uma derrota. A última aconteceu 1964, contra a Argentina, pela Copa das Nações. Na história, são 67 jogos disputados, com 47 vitórias, 15 empates e só cinco derrotas. As últimas nove partidas na Terra da Garoa terminaram com triunfo brasileiro.
E quem comemora o fato de se despedir do qualificatório dentro de casa é o atacante Gabriel Jesus, nascido na capital, assim como o volante Paulinho e o zagueiro Marquinhos. O camisa 9, revelado pelo Palmeiras, irá voltar a atuar no
estádio onde conquistou o título do Brasileirão em 2016.
“Para mim, é o cenário perfeito para encerrarmos a nossa caminhada nas Eliminatórias. É muito especial jogar no Allianz Parque. Quando eu pisar lá, vou lembrar daquele dia (do título brasileiro). Mas temos que jogar com seriedade”, disse o vice-artilheiro do Brasil nas Eliminatórias, com cinco gols marcados.
Tricampeão brasileiro pelo São Paulo nos anos de 2007, 2008 e 2009, o zagueiro Miranda cobra muita atenção ao adversário. Os chilenos precisam de um resultado positivo para conseguir a classificação sem depender de outros jogos e, por isso, o clima promete ser quente. “A Seleção, por obrigação, joga para vencer. Quem faz parte desse grupo está acostumado a ganhar. Se for para o Brasil vencer, se precisar fazer a falta, eu vou fazer. Quero ganhar sempre”, deu o recado.

Time escalado
O técnico Tite não fez mistério e confirmou a escalação do time para enfrentar os chilenos. São duas mudanças em relação ao empate por 0x0 com a Bolívia, na rodada passada. O goleiro Ederson, por opção, substitui Alisson. Também na defesa, Marquinhos entra no lugar do lesionado Thiago Silva. Com isso, a equipe vai jogar com Ederson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Alex Sandro; Casemiro, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. O esquema segue o mesmo, formado no 4-1-4-1.
Para Tite, o duelo também é muito importante. Em 11 confrontos nas Eliminatórias, ele somou nove vitórias, dois empates e nenhuma derrota. O aproveitamento é de 87,8%. Com Dunga, seu antecessor, foram seis jogos: dois triunfos, três empates e uma derrota, com 50% de aproveitamento. Tite já convocou 45 jogadores para a Seleção, sendo que 25 foram utilizados. O goleiro Ederson será o 26º. (correio24horas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário