Operação de combate à pedofilia prende oito pessoas em Salvador

Oito presos em flagrante, nove mandados de busca e apreensão cumpridos em oito bairros de Salvador e dezenas de CPUs, celulares, pen drives, fotografias, revistas e mídias de CDs. Este é o resultado da operação deflagrada pela Polícia Civil, na manhã desta sexta-feira (20), numa ação conjunta com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), para combater a pedofilia.
Os dados da operação “Luz da Infância” foram apresentados à imprensa, na tarde desta sexta-feira (20), no auditório da Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), em Brotas, pelas delegadas Fernanda Porfírio, diretora do Departamento de Polícia Metropolitana, Claudenice Mayo, também do Depom, e Ana Crícia Macêdo, titular da Dercca.
David Gomes Passos, de 29 anos, residente em pediatria, preso no Stiep, Antônio Cláudio Silva Conceição, 46, auxiliar administrativo, preso no Chame-Chame, Thomaz Ferreira Silva Lopes, 22, estudante de engenharia química, preso na Pituba, Ednilton Dias, 67, aposentado, preso no Barbalho, Roberval Santos Batista, 41, preso na Barroquinha, Gustavo Oliveira Ferreira, 33, técnico de informática, preso no Caminho de Areia, Robson Coy Rabello, 56, preso em
Coutos, e Jesuíno Marcondes Machado, 79, preso na Pituba, vão responder por armazenar pornografia infantil.

De acordo com a delegada Ana Crícia Macedo, titular da Dercca, o objetivo da operação é investigar crimes de pornografia infantil na internet dentro de redes ocultas utilizadas por pedófilos. “Os mandados expedidos pelas 1ª e 2ª Vara de Feitos Criminais Contra Criança e Adolescente permitiam a apreensão de quaisquer equipamentos de informática e arquivamento de dados, como CPUs, pen drives, celulares e videogames”, esclareceu a delegada.
A delegada Claudenice Mayo explicou que cada equipe era composta por um especialista em tecnologia da informação. “Colocamos um policial com conhecimento em informática, capaz de analisar os equipamentos ‘in loco’ para encontrar materiais envolvendo pornografia infantil e possibilitar as prisões em flagrante”, salientou.
Doze equipes, compostas por 19 delegados, 4 escrivães e 53 investigadores, em 21 viaturas, coordenadas pela delegada Fernanda Porfírio, participaram da operação que contou com o apoio de equipes do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), Departamento de Inteligência Policial (DIP), Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), Coordenação de Tecnologia da Informação e Telecomunicações (CTIT) e Grupo Especial de Repressão a Crimes por Meios Eletrônicos (GME), além da Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SI/SSP) e Departamento de Polícia Técnica (DPT). (ssp.ba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário