Rui atribui desemprego em Salvador a impostos cobrados pela Prefeitura

O governador Rui Costa (PT) criticou o aumento do Imposto sobre a Propriedade Predial Urbana (IPTU) aprovado pela Câmara Municipal de Salvador. Nesta terça-feira (3), o político, ao responder a um internauta em seu perfil do Facebook, falou sobre esta polêmica e ainda explicou a situação dos rodoviários e funcionários da construção civil.
“Vamos começar as obras do tramo 3 do metrô até Cajazeiras. Se tem emprego nessa cidade é porque o Governo do Estado está dando emprego. Salvador está ficando uma cidade cara, o IPTU subiu demais. O volume da carga tributária tem gerado o desemprego em Salvador. Nós estamos trabalhando”, afirmou.
A proposta de reajuste do IPTU, que foi apresentada pelo prefeito ACM Neto (DEM), já sofreu uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), pela Ordem
dos Advogados do Brasil (OAB) e por outros três partidos políticos. O caso será julgado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).
Segundo Neto, a proposta de aumento do Imposto foi motivada pela crise econômica. “Certamente essa medida terá consequências na arrecadação e poderá acarretar ações ainda mais enérgicas de redução de gastos na Prefeitura, mas o momento impõe decisões deste tipo”, disse. (varelanoticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário