Suspeitos de roubo a banco são presos em Baixa Grande

Uma ação da 16ª Coordenação Regional de Polícia do Interior (Coorpin), com sede em Jacobina, prendeu, na quarta-feira (4), Jadilson Pereira dos Santos, o “Canarinho”, e Antônio Carlos Neres da Silva, o “Neres de Nego de Celina”, suspeitos de terem roubado uma caminhonete Hilux SW4, no dia 24 de setembro, na região de Seabra.
De acordo com o delegado Eduardo Brito, responsável pela Coorpin/Jacobina, a caminhonete foi roubada por quatro pessoas, que estavam armadas com revólveres e espingardas calibre 12. O grupo ocupava um Prisma, de cor branca, e fizeram os ocupantes da Hilux de reféns, os quais foram posteriormente liberados.
Graças ao trabalho integrado à Coorpin de Seabra, que deu informações sobre o possível paradeiro do veículo, os policiais conseguiram chegar à dupla, cercando um propriedade rural entre as cidade de Mairi e Baixa Grande. Uma terceira
pessoa, também suspeita de participação no roubo, conseguiu escapar.
O delegado Eduardo Brito informou que os presos integram uma quadrilha que age na região Noroeste do Estado e Chapada Diamantina. O líder é Ceumiranda Neres da Silva, o “Nego da Celina”, suspeito de assaltos a bancos e caminhões de carga. Ele é irmão de “Neres de Nego de Celina”, um dos presos. “Canarinho” tinha mandado de prisão em aberto e era fugitivo do Complexo Policial de Baixa Grande.
“As coordenadorias de Itaberaba, Seabra, Jacobina e Irecê estão unidas e trocando informações para tentar prender o resto da quadrilha”, avisou o delegado Eduardo Brito, que explicou que, no momento, a polícia está fazendo um levantamento sobre crimes praticados, na região, que tenham as mesmas características dos crimes praticados pela quadrilha de “Nego da Celina”.
“Canarinho e Neres” foram encaminhados ao Complexo Policial de Baixa Grande e autuados em flagrante, pelo delegado Almir Gois, nos crime de receptação e organização criminosa, permanecendo custodiados na carceragem da unidade policial, à disposição da Justiça. (policiacivil.ba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário