Após denúncia de superlotação, Justiça determina interdição de conjunto penal de Eunápolis

Após denúncias de superlotação e condições precárias do local em que os presos são mantidos no conjunto penal de Eunápolis, no sul da Bahia, a Justiça pediu a interdição parcial da unidade.
A decisão foi tomada na quarta-feira (1º), após pedidos feitos pelo Ministério Público Estadual e pela Defensoria Pública, em 2015.
Segundo a denúncia do MPE, embora o conjunto tenha capacidade para 447 presos, abrigava, em setembro deste ano, 820. A maioria, 574, estava lá provisoriamente.
Com a determinação, está proibida temporariamente a entrada de novos
detentos provisórios. (varelanoticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário