Dia de finados: conheça a origem deste feriado!

No dia dois de novembro, é prática comum de muitas pessoas visitar os cemitérios e rememorar a lembrança daqueles que já partiram. O Dia de Finados é feriado no Brasil e um momento de introspecção para muitos.
Embora esse seja um dia importante dentro dos ritos da Igreja Católica, não é somente ela quem se dedica a relembrar e orar pela alma dos que partiram. Essa é uma data simbólica em várias culturas do mundo e a sua origem é cheia de contradições.
Quer saber mais sobre a origem do Dia de Finados e outras curiosidades sobre essa data? Continue a leitura!

Como o dia de finados surgiu?
Oficialmente, o Dia de Finados foi incluído na liturgia (sequência de ritos da Igreja Católica) no século 13, graças aos esforços do monge beneditino Odilon
de Cluny, na França. Segundo os relatos da época, esse monge notou que nem todos os mortos eram lembrados nas orações dos fiéis e, então, ele começou a pregar em benefício dessas almas.
Aos poucos, a visão da Igreja Católica sobre os mortos também passou a mudar. Hoje, a religião acredita que muitos, ao falecerem, permanecem um tempo no purgatório, onde poderão libertar suas almas dos pecados e, finalmente, encontrar Deus. Por isso, as orações dos que ficam são tão importantes para ajudar nessa iluminação.
Porém, na Idade Média, as pessoas não tinham muita “afinidade” com os mortos e a ideia de purgatório ainda era incipiente. Na época, as pessoas acreditavam que a alma apenas “adormecia” até o momento do julgamento final.

Dia de Todos os Santos
O dia dois de novembro foi escolhido pela proximidade com o Dia de Todos os Santos (comemorado na véspera, dia um de novembro) quando a Igreja celebra todos aqueles que morreram em estado de graça. Portanto, esse dia ficou consagrado à celebração daqueles que morreram e não costumavam ser recordados nas orações.
Em outras sociedades, essa data também tinha um significado importante. Como no México, onde os indígenas celebravam o momento para relembrar os que partiram e também na cultura americana do Halloween. Acredita-se que os celtas também usavam a data (entre 31 de outubro e dois de novembro) para evocar e homenagear os mortos.
Em quase todas as tradições, a memória dos mortos é comemorada entre os dias 31 de outubro e dois de novembro. Isso acontece porque várias lendas dizem que, entre a virada do dia 31 para o dia um novembro, existe um “enfraquecimento” dos portais que mantêm os vivos e os mortos separados. Por isso, esse é um período de tanto misticismo em várias religiões e culturas. (cemiteriosemmisterio)

Nenhum comentário:

Postar um comentário