Estudante de Direito é preso com drogas sintéticas em Salvador

O estudante de Direito Lucas Uriel Barreto Costa, 20 anos, foi preso nesta segunda-feira (18) com 220 comprimidos de ecstasy, uma porção de haxixe e dois quilos de maconha. Segundo a polícia, a droga estava escondida no carro e na casa dele, em um condomínio no bairro de São Marcos, em Salvador.
Lucas estava sendo monitorado pelos investigadores do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), e foi preso quando entrava no prédio em que mora.
A polícia informou que Lucas alegou que o material apreendido seria consumido por ele e mais três amigos durante uma viagem à Itacaré, no Sul da Bahia, mas os investigadores encontraram com ele também duas balanças de precisão e centenas de cases que servem para o usuário armazenar a droga. O estudante já tem passagem policial por tráfico de drogas.
O delegado Alexandre Galvão, da coordenação de Narcóticos, contou que o estudante reagiu quando foi abordado e que foram necessários três
investigadores para conseguir algemá-lo. O delegado contou também que os cases são de material plástico usados para proteger a droga do suor e da chuva, porque normalmente esse tipo de droga é usado em festas rave.
“O usuário de droga sintética, normalmente, tem o perfil jovem, de classe média alta, estudante universitário, que paga entre 50 e 100 reais por cada comprimido", explicou.
Segundo a polícia, as drogas às sintéticas são mais consumidas que neste período do ano. Essa é a segunda apreensão do Draco desse tipo em três dias, sendo que na sexta-feira (15) foram apreendidos 52 comprimidos da droga. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário