Sócios definem neste sábado futuro presidente e Conselho Deliberativo do clube

A palavra acima melhor define este sábado (9/12) para o Bahia. A partir das 9h, na Arena Fonte Nova, os pouco mais de oito mil torcedores associados há pelo menos um ano e com as mensalidades em dia -, vão poder participar da terceira eleição direta do clube, o triênio 2018-2020. Desde 2014, o sistema democrático com diretoria executiva e conselho deliberativo escolhidos por sócios através do voto direto foi implantado.
Após mandato-tampão com duração de cerca de seis meses, Fernando Schmidt deu lugar para Marcelo Sant’Ana, que se consagrou vencedor da eleição para o primeiro triênio do clube pós-democracia. Agora, o jornalista deixa o cargo e se candidata a uma vaga no Conselho Deliberativo no clube.
Ao todo, cinco chapas se inscreveram até a última sexta-feira (1º/12) para o pleito executivo. A primeira, “Bahia 3.1”, é composta pelos grupos Revolução Tricolor, 100% Bahia, Simplesmente Bahia e Sou Bahia terá como candidatos Guilherme Bellitani para presidente e Vitor Ferraz, para vice. A segunda, “Voltar a Sorrir “, é composta pelos grupos A Voz do Campeão, Integridade Tricolor e Avante Esquadrão terá como candidatos Fernando Jorge para presidente e
Antônio Tillemont para vice-presidente.
Já a “Bahia Campeão dos Campeões” tem como candidato a presidente Flávio Alexandre, conhecido como Binha de São Caetano, e Zé Tricolor para vice-presidente. Representante do grupo “Mais Um, Baêa“, Abílio Freire é candidato à presidência e tem Virgílio Elísio como candidato a vice-presidente. Nelsival Menezes seria candidato a presidente pela chapa “Bahia Gigante”. Porém, de última hora, ele teve a candidatura indeferida pela comissão eleitoral – o grupo “não apresentou a documentação completa exigida para o seu registro e acabou fora do pleito.
Além de o novo presidente, o Bahia terá outra decisão muito importante neste sábado: a escolha dos 100 membros que formam o novo Conselho Deliberativo, que tem a função de fiscalizar o clube, além de discutir e votar determinadas resoluções. No Tricolor, a escolha dos conselheiros acontece de forma proporcional aos votos dos sócios. Eleitos, os conselheiros tomam posse e escolhem a mesa diretora, com presidente do Conselho Deliberativo, vice-presidente e um secretário. No site oficial, o clube fez um guia com orientações para os torcedores. (aratuonline)

Nenhum comentário:

Postar um comentário