Aplicativo vai divulgar o legado de Irmã Dulce

Com o objetivo de se comunicar com o público mais jovem, as Obras Sociais de Irmã Dulce (Osid) lançaram, nesta terça-feira, 9, um aplicativo para divulgar o legado da freira.
Gratuito e disponível para baixar em celulares com sistemas android e IOS, o aplicativo, que leva o mesmo nome da entidade, oferece meios de o usuário praticar a fé católica. Além disso, o programa reúne informações sobre a trajetória de Irmã Dulce e das Osid.
A interatividade com os jovens, segundo a presidente das Osid, Maria Rita, visa apresentar o legado da freira, conhecida como "Anjo bom da Bahia".
"Há uma nova geração que não conheceu a vida dela. Nesse sentido, o
aplicativo será responsável pela continuidade das teses que Irmã Dulce defendia, como solidariedade e amor ao próximo", afirmou a presidente da entidade.

Fácil acesso
A equipe de atarde acessou o software e constatou que o aplicativo é leve e possui fontes grandes de identificação. Para a desenvolvedora do software, Elaine Franco, a simplicidade do app foi pensada para também atender a devotos não acostumados à tecnologia.
Com o aplicativo instalado, o usuário terá a oportunidade de organizar novenas e rezar o terço. O devoto de Irmã Dulce também poderá enviar uma oração ou um testemunho para a entidade.

Financiamento
Além disso, o aplicativo disponibiliza um mecanismo de doação online para as Osid e um sistema de visita virtual pelo acervo do Memorial de Irmã Dulce. O dinheiro utilizado no desenvolvimento do aplicativo partiu da doação do devoto de Irmã Dulce, Ricardo Cal.
Apesar de não ter revelado o valor doado, Ricardo, que é empresário no ramo musical, confessou que a ideia de contribuir com as Osid surgiu de um sonho com a freira. “Senti que, de alguma forma, precisava ajudar as pessoas”, contou. Após essa reflexão, Ricardo organizou, há dois anos, um show para arrecadar verbas. “Foi um sucesso, pois os patrocinadores do evento contribuíram com a doação”, revelou.
Graças à criação do aplicativo, o dentista Ramiro Senna exercerá sua devoção por Irmã Dulce em casa. “Achei que dará mais praticidade para os fiéis”, defendeu Ramiro que também destacou que o aplicativo será um instrumento importante para manter vivo o legado da freira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário