Motorista que desapareceu em Simões Filho é encontrado após ser torturado e morre no HGE

Após três dias de aflição e muita angústia, familiares do motorista Anailton Nunes Barbosa, 29 anos, desaparecido desde o último domingo (7/1), recebem a notícia da morte na manhã desta quarta-feira (10/1), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).
De acordo com Márcio Nunes Barbosa, 31 anos, o corpo do seu irmão foi localizado no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador. Segundo ele, Anailton foi socorrido para a unidade de saúde no mesmo dia em que desapareceu. A vítima estava com ferimentos graves provocados por arma de fogo e golpes de faca.
“Nós só ficamos sabendo hoje onde ele se encontrava. Ele foi socorrido na noite do domingo por volta das 19h, onde foi levado para o HGE. Infelizmente não resistiu aos graves ferimentos e veio a óbito ainda no hospital”, conta em entrevista ao Simões Filho Online.
Marcio aponta que o irmão foi sequestrado na tarde de domingo (7/1) entre os bairros Simões Filho 1 e Góes Calmon e levado por homens, ainda não
identificados, para uma localidade na cidade de Terra Nova, município localizado a 84 km da capital baiana.
Os criminosos demonstraram muita crueldade na ação e agiram com atos de atrocidade com Anailton. “Alguém o viu machucado e prestou socorro”, conta um amigo da família.

INVESTIGAÇÃO
Autoria e motivação do assassinato ainda são desconhecidas. A polícia ainda não tem pistas sobre os autores do homicídio. O caso é investigado pela 22ª Delegacia territorial de Simões Filho, que já está trabalhando no caso.

DESAPARECIMENTO
Anailton Nunes, conhecido como “Nanai”, estava desempregado e começou a trabalhar como motorista de “ligeirinho”. Ele fazia o roteiro Mercado Municipal x Bairro Goes Calmon.
Dois dias depois do desaparecimento, o carro dele — um Fiat Palio branco — foi encontrado totalmente carbonizado, dentro de uma mata que fica entre a Via Parafuso e o bairro Góes Calmon, mas, apesar das buscas policiais (até mesmo com a ajuda de amigos e parentes), Anailton permanecia desaparecido.
Com sumiço misterioso do rapaz, além de realizar intensas buscas na cidade, familiares e amigos utilizaram as redes sociais pedindo qualquer notícias sobre o paradeiro de “Nanai”. (aratuonline)

Nenhum comentário:

Postar um comentário