Justiça decreta indisponibilidade de bens de Lula

A 1ª Vara de Execuções Fiscais de São Paulo decretou a indisponibilidade de bens de Lula, de Paulo Okamotto, do Instituto Lula e da LILS, a empresa de palestras do petista.
A medida é para garantir o pagamento de uma dívida fiscal de quase R$ 30 milhões com o governo federal.
O débito soma R$ 15 milhões em relação a Lula, ao instituto e à empresa de eventos. No caso de Okamotto, que preside o Instituto Lula, o valor supera R$ 14 milhões
. (oantagonista)

Nenhum comentário:

Postar um comentário