Trump ordena retirada de tropas da Síria

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deu instruções à cúpula militar da nação para que comece a planejar a saída das tropas americanas da Síria, onde o país tem cerca de 2 mil militares e lideram uma coalizão de mais de 60 nações contra o islamismo extremista na região. Segundo informações divulgadas pelo The Washington Post hoje, o chefe de estado aproveitou uma reunião com responsáveis da área de segurança que aconteceu ontem para fazer o pedido do plano de saída.
De acordo com a emissora CNN, o diretor nacional de Inteligência, Dan Coats, afirmou hoje que o presidente americano já se decidiu sobre o caso do país árabe. Trump estaria disposto a manter um reduzido contingente militar na Síria para preparar as forças de segurança locais para a proteção dos territórios libertados do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).
O mandatário ressaltou, porém, que o país não daria continuidade ao programa militar na nação do Oriente Médio depois da derrota dos jihadistas. "Estamos lá [na Síria] por uma razão: encontrar o EI, acabar com o EI e voltarmos para casa", garantiu Trump na semana passada durante um discurso em Richfield, em Ohio.

Segundo o Estradão, mais cedo, o presidente ressaltou que os gastos, de mais de US$ 7 bilhões, que os EUA têm com o Oriente Médio nos últimos anos apenas foram revertidos em "morte e destruição". Em comunicado, a Casa Branca informou hoje que vai consultar os aliadosMetro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário