Obama critica Trump pela decisão de retirar EUA do acordo do Irã

Diferentemente do sucessor republicano, o ex-presidente americano Barack Obama é a favor do acordo do Irã. O tratado foi assinado em 2015, durante o governo do democrata. Obama criticou a decisão do atual governante americano, Donald Trump, de retirar Washington do pacto. Na ocasião da assinatura do acordo, o ex-chefe de Estado declarou que o pacto era um "entendimento histórico" com Teerã.
"Acredito que a decisão de colocar o JCPOA [nome oficial do acordo] em risco sem nenhuma violação iraniana do acordo é um erro sério", afirmou Obama em um comunicado. Os líderes europeus também criticaram a decisão de Trump. Uma ofensiva diplomática foi iniciada para tentar salvar o acordo. Por outro lado, os aliados americanos, como Israel e Arábia Saudita, aplaudiram o anúncio de Trump.
"Israel acredita que o presidente Trump deu um passo histórico, e é por isso que Israel agradece ao presidente Trump por sua corajosa liderança, seu compromisso em confrontar o regime terrorista em Teerã e seu compromisso em assegurar que o Irã nunca consiga armas nucleares, nem hoje, nem em uma década, nem nunca", disse o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, que classificou o acordo atual como "receita para o desastre".
Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário