Hotel é flagrado com “gato” de água dentro da tubulação de esgoto

A Embasa flagrou uma ligação clandestina que desviava água da rede distribuidora para abastecer um hotel na rua Dr. Frederico Costa, no Engenho Velho de Brotas, durante operação realizada dia (20). Acompanhados pela Polícia Técnica e pela Polícia Militar, os técnicos da companhia retiraram um tubo de água que abastecia o hotel e passava por dentro da tubulação da rede de esgoto. 
“Os hóspedes e funcionários do hotel estavam correndo sérios riscos de contaminação com a água consumida, pois o tubo que levava água aos reservatórios do imóvel estava passando por dentro da tubulação que escoa o esgoto do local”, disse o supervisor de faturamento da Embasa, Maxmilian Soares.
Ainda no mesmo bairro, a empresa cortou uma ligação que abastecia uma residência e um comércio na rua Padre Luiz Figueira, com débito há 23 meses.
“Neste caso, o proprietário do estabelecimento não permitia a execução do corte e a Embasa teve que retornar com o apoio da Polícia para realizar o serviço. Inclusive, realizamos o corte diretamente na rede, para evitar qualquer atitude indevida do proprietário”, informou a supervisora de cobrança da Embasa, Raiana Márcia.

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. De acordo com o Artigo 155 do Código Penal Brasileiro, a prática de furto de água é qualificada como crime contra o patrimônio, sujeita a pena de reclusão, além de multa. 
Metro1/Foto : Elói Corrêa/GOVBA

Nenhum comentário:

Postar um comentário