Oficiais da Abin dizem que governo foi alertado de greve

Servidores da Agência Brasileira de Inteligência devolvem as críticas de que a instituição não alertou o planalto das consequências da greve dos caminhoneiros.
Segundo a Coluna do Estadão, a categoria afirma que os relatórios apontaram, até mesmo, risco de desabastecimento, mas cabe ao governo decidir o que fazer com as informações.
Treinados para não reagir, os oficiais de inteligência preferem não rebater oficialmente.
O presidente da Abin, Carlos Estrella, diz que a entidade se divide sobre divulgar ou não uma nota. “Não é agradável (ser criticado). Temos consciência do trabalho que fizemos”.
Metro1/Foto : Divulgação/PR

Nenhum comentário:

Postar um comentário