Policial federal é baleado e morto durante tentativa de assalto

Um policial federal foi morto durante tentativa de assalto na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na noite desta terça-feira (26).
O agente Luís Carlos Dias andava pela Avenida Guignard por volta das 23h. A polícia disse que bandidos em um carro anunciaram o assalto, mas Luiz Carlos se recusou a entregar o celular. Os assaltantes atiraram e fugiram. Quem estava por perto disse que ouviu pelo menos cinco tiros.
O policial foi atingido nas costas. Testemunhas contaram que o agente, mesmo ferido, conseguiu andar até a Rua Gustavo Corção. Ele pediu ajuda, mas morreu antes mesmo de o socorro chegar.
Durante a madrugada, a Divisão de Homicídios fez a perícia. Os policiais encontraram quatro cápsulas de pistola perto do ponto onde os assaltantes
atiraram.

Luiz Carlos Dias era policial aposentado da PF e deixa duas filhas.

O delegado Alfredo Dutra lamentou o crime e disse que Dias era um “agente especial”. “Um excelente policial, um excelente pai de família, um excelente colega. Uma pessoa que trabalhou muito para a Polícia Federal. Uma pessoa supercapaz, superamigo. Uma perda”, afirmou.

Dutra também falou do medo em ser policial no Rio. “Ser policial hoje em dia no Rio de Janeiro está muito complicado. Se você for identificado como policial, você vai ser executado. Então, os policiais têm que estar muito atentos, tem que tomar muito cuidado. Porque infelizmente nós somos uma vítima. Nós estamos sendo caçados, a verdade é essa”, resumiu.

O agente é o 62º policial morto no Estado do Rio em 2018. Além dele, são mais 58 PMs e três policiais civis mortos este ano. (g1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário