Torcida pelo Brasil: Vejo os cuidados para usar tintas do rosto à casa

Copa do Mundo é sinônimo de festas, músicas e torcida pelo Brasil. Mas o elemento mais presente nas celebrações é a tinta. Do norte ao sul do país, ruas, roupas, paredes, móveis e rostos se tingem de verde e amarelo. Consultados pela ANSA, especialistas do setor deram dicas de como fazer as pinturas de maneira correta e evitar transtornos. De acordo com o presidente-executivo do Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo (Sitivesp), Paulo Cesar Abrantes de Aguiar, o primeiro passo para realizar qualquer pintura é analisar as recomendações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

De acordo com Aguiar, a ABNT indica um tipo de tinta para cada superfície e material. "Hoje em dia, você tem uma tinta para cada necessidade: de parede, para ferro, etc. É tudo muito bem específico", comentou. Para pintar paredes, também é preciso analisar se a área é interna ou externa. "A tinta padrão 'econômico' é usada só para área interna, enquanto a 'standard' vale tanto para ambientes internos quanto externos, e a 'premium' tem maior resistência a raios de sol e chuva, por isso, é indicada para o exterior", disse Aguiar. "Para pisos de cimento, as tintas mais indicadas são: acrílica e epóxi", completou.
"Também é muito importante o preparo da superfície. Não adianta pegar uma tinta 'premium' para pintar uma área com mofo. Tem que passar cândida e matar o fungo primeiro, depois pintar e, em uma futura repintura, se a tinta estiver bem aderida, pintar por cima. Mas se estiver descascando, tirar com a espátula e fazer o reparo com a massa para deixar a superfície lisa", explicou. Já se a ideia é pintar ruas e calçadas, o torcedor pode usar as tintas acrílicas mais baratas, que têm menor desempenho e servem para necessidades temporárias.
Pintura de rosto
Se as pinturas de superfícies já têm produtos específicos, as tintas para rostos e corpos requerem ainda mais cuidados. De acordo com a dermatologista Monique Mattos, um dos principais erros é na escolha da tinta.
Muitas pessoas acabam optando por usar guache em vez de uma tintura específica para a pele, e isso pode levar a alergias na região em que o produto foi aplicado, mas também a complicações em outras partes próximas.
Para ela, a maneira mais indicada para colorir o rosto é com tintas específicas para maquiagem artística. "Além disso, é necessário fazer uma limpeza com demaquilante, antes e depois da aplicação", explicou Mattos. Ainda assim, a dermatologista ressalta que alguns tipos de pele, principalmente de crianças, estão sujeitos a irritações após a aplicação da tintura.
Em casa ou no trabalho
Na empolgação, muitos brasileiros resolvem pintar móveis ou eletrodomésticos com as cores da bandeira. Para os que querem pintar móveis e vidros de uma maneira prática e sem contratar mão de obra para o serviço, uma das novidades do mercado é pintura por rolo desenvolvida pela empresa ArpiAspersul.
Indicadas para os setores moveleiro, vidraceiro e de construção civil, as pinturas por rolo e cortina possuem um sistema automatizado que realiza o procedimento completo da pintura, desde o carregamento das peças, até a calibração, lixação, aplicação de massa, tintas e vernizes e secagem.
Com o modelo é possível pintar um móvel, como uma cadeira ou uma porta, e outras superfícies planas. Feira de tintas: Depois da Copa do Mundo, o mercado de tintas se agitará novamente em setembro, com a 11ª Feira da Indústria de Tintas, Vernizes e Produtos Correlatos (Feitintas), que ocorre entre os dias 12 e 15 de setembro, no São Paulo Expo.
A feira, dedicada ao mercado de tintas imobiliária, repintura automotiva e industrial e complementos, é realizada pelo Sitivesp e organizada e promovida pela Cipa Fiera Milano. Ao longo dos três dias, a feira reunirá as principais marcas do setor, nacionais e internacionais, em um espaço de 5 mil m² para um público estimado de 40 mil pessoas.
Paralelamente à Feitintas, ocorrerá o 16º Encontro e Exposição Brasileira de Tratamentos de Superfície (Ebrats), realizado pela Associação Brasileira de Tratamentos de Superfície (ABTS) e organizado pela Cipa, e a 12ª Feira Internacional de Esquadrias, Ferragens e Componentes (FESQUA), maior evento de esquadrias da América Latina, realizada pela César Tavares Comunicações em parceria com a Revista Contramarco. (ANSA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário