Bahia arranca empate em 2 a 2 com o Atlético-MG na Fonte Nova

Foto : Divulgação/ECB/Felipe Oliveira
Com gols do início ao fim, o Bahia lutou até o fim e empatou com Atlético-MG na noite de hoje (30) em 2 a 2 na Arena Fonte Nova, em duelo válido pela 16ª rodada da Série A. O time tricolor parecia que sairia com um triunfo no fim, jogando em cima do adversário e com boas chances de macar, mas acabou levando um tento no fim, desanimando o torcedor. Até que Régis fez uma grande jogada e decretou o empate no último lance da partida.
Marcaram para o Galo Matheus Galdezani e Ricardo Oliveira. Gilberto fez o primeiro tricolor.
O resultado deixou o Esquadrão de Aço fora da zona de rebaixamento, com 17 pontos, na 15ª posição. O próximo compromisso do Bahia na Série A é diante do Fluminense, no próximo domingo (5), no Maracanã.Antes, o tricolor tem compromisso na Copa do Brasil, diante do Palmeiras, em partida na Fonte Nova na quinta-feira (2).
A história do jogo - Tentando se afastar da zona de rebaixamento, o Bahia recebeu o Atlético-MG e foi logo surpreendido com um gol nos minutos iniciais. Tentando fechar os espaços, a defesa tricolor bateu cabeça e viu o time mineiro trabalhar a bola no ataque até marcar. Depois de tentativa de cruzamento para Ricardo Oliveira, Chará ficou com a sobra e rolou para Matheus Galdezani chegar batendo. A bola ainda bateu na zaga antes de ir parar nas redes. Em desvantagem, o Bahia sentiu o golpe, mas não abdicou das jogadas ofensivas.
O goleiro Victor impediu o gol tricolor com boas defesas em chutes de Léo Pelé e bolas lançadas na área por Vinícius. Quem infernizava a vida do Galo era o meia Marco Antônio, com penetrações e jogadas na linha de fundo. Mesmo assim, o placar seguiu inalterado até o fim do primeiro tempo. 

No segundo tempo, a história se repetiu e o Atlético-MG seguiu impedindo o empate do Bahia. A melhor chance foi do zagueiro Tiago, em cobrança de escanteio de Vinícius. Com o passar do tempo, o tricolor se viu pressionado a tentar igualar o marcador, tentando jogadas no ataque com Régis e Gilberto, mas sem efeito. Em cruzamento na área, a torcida e os jogadores pediram pênalti após a bola bater no braço de um jogador do Galo, mas o árbitro Wilton Pereira Sampaio mandou o jogo seguir. 
Quando os atleticanos tentavam segurar a bola e fazer o tempo passar, Régis se aproveitou de uma cobrança de falta rápida e lançou Gilberto. O camisa 9 ajeitou e mandou uma bomba, sem chances para Victor. O momento completamente favorável se inverteu e o Bahia se aproximava cada vez mais do empate. No entanto, Chará deu bom passe para Ricardo Oliveira invadir a área e tocar na saída de Anderson, fazendo o segundo do Galo e dando um balde de água fria na torcida e nos jogadores.
Na última bola do jogo, Léo Pelé cobrou lateral na área, Régis aproveitou, dominou no peito e chutou de perna esquerda, superando Victor e dando números finais ao confronto com um empate.
Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário