Familiares identificam corpo de mulher que deu a luz ao morrer em acidente de caminhão

A família da gestante que deu a luz ao morrer em um acidente de caminhão na última quinta-feira, 26, no interior de São Paulo, reconheceu o corpo da mulher. Nesta segunda-feira (30), a gestante identificada como Ingrid Irene Ribeiro, completaria 21 anos. O corpo estava no Instituto Médico Legal (IML) e foi levado ao Paraná. Segundo a irmã da vítima, Adriana Ribeiro, o sepultamento do corpo de Ingrid será em São José do Pinhais, no Paraná. Segundo ela, Ingrid saiu de casa com destino a São Paulo e não deu mais notícias.

Em seu Facebook, Adriana confirmou aos amigos que a irmã havia falecido no acidente, mas o bebê estava bem: ““A todos que estão me mandando msg (sic), querendo informações sobre minha irmã: sim, ela faleceu em um acidente de caminhão e a bebê dela está bem! Ainda não sabemos se será possível fazer o velório devido ao tempo (foi na quinta-feira)”, postou.
A gestante estava em fase final de gestação e viajava de carona, quando o motorista do caminhão perdeu o controle do veículo e capotou. Ingrid foi arremessada para fora da cabine e foi esmagada pela carga, que era madeira processada. A barriga e o útero se romperam e, segundo o médico Elton Fernando Barbosa, que socorreu o recém nascido, o bebê permaneceu vivo e ligado a mãe através do cordão umbilical.
A criança foi levada ao Hospital Regional de Pariquera-Açu e seu estado de saúde é bom. Os funcionários batizaram a criança de Giovana, mas a mãe já havia escolhido o nome Jenifer para a filha. O motorista do caminhão sofreu ferimentos e passa bem. Ele vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.
VN

Nenhum comentário:

Postar um comentário