Netflix começa a testar plano mais caro Ultra no Brasil

A Netflix começou a testar o seu novo plano Ultra no Brasil, com possíveis preços de R$ 45,90 ou R$ 53,90. A nova opção também está sendo testada em outros países, como na Itália. Em todos os locais, ele seria o plano mais caro da empresa. A opção Ultra ainda não aparece quando você acessa as configurações de conta, mas, em alguns casos, pode ser vista ao tentar fazer o cadastro na plataforma pela primeira vez. Diversas possibilidades de mudanças estão sendo testadas, incluindo reduzir o número de telas simultâneas do plano Premium para duas e até mesmo retirar essa opção do plano Padrão.
Outra possibilidade é manter as reproduções simultâneas como são atualmente e apostar na tecnologia HDR como grande diferencial do Ultra. Em todos os casos, o plano mais caro daria direito a quatro telas com resolução 4K e HDR. Tudo indica que a Netflix está testando pelo menos três cenários diferentes para os usuários do Brasil, alterando preços e funcionalidades na tentativa de descobrir qual é o mais efetivo. As opções oferecidas pela Netflix quando tentamos fazer um novo cadastro parecem ser as que trazem menos mudanças, mantendo os outros planos exatamente como são atualmente e apenas incluindo o Ultra por R$ 45,90 mensais. Outros usuários relatam que ele pode aparecer custando até R$ 53,90 e com as citadas pioras nos pacotes mais baratos, o que certamente irritaria quem assina o plano Padrão e divide a conta com outras pessoas.
Quando as primeiras informações sobre o plano Ultra foram divulgadas, a Netflix enviou um comunicado ao TecMundo explicando que faz vários testes em diversos mercados e que eles nem sempre são adotados definitivamente.
"Nós testamos continuamente novas coisas na Netflix, e esses testes normalmente variam em duração. Nesse caso, estamos testando preços e recursos ligeiramente diferentes para entender melhor como os consumidores valorizam a Netflix. Nem todo mundo vai ver esse teste, e talvez não possamos oferecer os preços ou recursos específicos contemplados", informou a empresa.
Tec Mundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário