Após acordo, ex-funcionários da Cesta do Povo vão receber indenização e plano de saúde

Os ex-funcionários da Empresa Baiana de Alimentos (Ebal), administradora da Cesta do Povo, vão receber indenização e terão a manutenção do plano de saúde garantido. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (24), no Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região (TRT5) em acordo coletivo proposto em uma ação civil pública de autoria do Ministério Público do Trabalho (MPT).
O processo corre desde 2016 e, no início, foi solicitado que os 1,7 mil funcionários demitidos fossem realocados pela Ebal. Agora, com a decisão, cada ex-servidor deve receber indenização em média de R$ 1,6 mil.
A empresa era comandada pelo governo do Estado e, de acordo com o edital de desestatização, quem recebesse os direitos da companhia deveria manter 50% do efetivo e 50% das lojas em funcionamento, contudo, os funcionários não
foram comunicados enquanto o processo corria.
Alguns funcionários eram concursados, mas outros foram demitidos aos poucos. Antes da Ação Civil, cerca de 300 processos trabalhistas já tramitavam no TRT5 que diziam respeito a parcelas indenizatórias e outros direitos. (varelanoticias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário