SAJ: Gerente do INSS explica atraso na concessão de benefícios

Foto: Reprodução/ TV SAJ
O gerente regional do INSS de Santo Antônio, Gabriel Queiroz, fala a respeito das reclamações sobre atraso da concessão de recursos. Segundo ele, o órgão tem se esforçado para cumprir com as demandas no prazo estipulado, mas nem sempre é possível.
“Toda vez que o  INSS deixa de conceder a concessão em até 45 dias, ele passa a pagar correção monetária, claro que não há intenção alguma em atrasar. Alguns casos específicos estão atrasados porque são casos que dependem da análise da perícia médica, sobretudo aqueles casos que envolvem períodos de atividade especial, onde a pessoa encaminha PPP (Perfil profissiográfico previdenciário)”, explicou.
O gerente frisou que o atraso ou a demora se dá por conta do quadro reduzido de peritos médicos no INSS de Santo Antônio de Jesus, e que para buscar agilizar o processo, alguns casos são encaminhados a Salvador para serem analisados por peritos de lá e devolvidos o quanto antes. Esses processos enviados a capital se referem a concessão inicial.

Outro atraso, de acordo com Gabriel, é dos recursos que não cabem ao INSS e sim a junta de recursos da Previdência Social, neste caso o INSS apenas encaminha. Vale ressaltar que todo assegurado pode ligar para a ouvidoria do INSS, nº 135 e fazer sua reclamação. (Blog do Valente)/Tribunadoreconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário