Douglas Costa brilha, Neymar marca, e Seleção inicia novo ciclo com vitória

O novo ciclo da Seleção começou com vitória. Nesta sexta-feira, o Brasil bateu os Estados Unidos por 2 a 0, em Nova Jersey. Os gols foram marcados por Roberto Firmino e Neymar de pênalti ainda no primeiro tempo. Com atuação segura e diante de um adversário em clara renovação, a equipe de Tite não teve muitas dificuldades para construir o placar e contou com um Douglas Costa inspirado. O lance que abriu o placar, em jogada do camisa 7 e finalização de Firmino, deixou a sensação de que as coisas poderiam ter sido diferentes no Mundial não fossem algumas lesões e outras opções da comissão técnica. Mas não é hora de olhar para trás: a caminhada até o Catar já começou.

90 MINUTOS
Fred no meio, Douglas Costa na ponta e Firmino no ataque. Mudanças que a torcida gostaria de ter visto na Copa do Mundo, mas que só foram vistas nesta sexta-feira, no primeiro amistoso do novo ciclo da Seleção. Na Rússia, Tite não
pode usar Douglas Costa e Fred (além de Renato Augusto) como gostaria por questões físicas. Já a permanência de Firmino no banco durante todo o Mundial foi uma opção do treinador. Quis o destino que dois deles dessem início à vitória em Nova Jersey: Douglas fez linda jogada pela direita e cruzou para o camisa 20 abrir o placar.
Naquele momento, o Brasil já controlava o jogo. E foi assim durante os 90 minutos. Diante de um rival com média de idade baixa, a Seleção não teve dificuldades (foi ameaçada apenas em jogadas de bola parada). As principais jogadas nasceram pelos lados do campo, com Neymar e Douglas. O camisa 7, aliás, foi o melhor jogador em campo. O segundo gol saiu ainda na etapa inicial em pênalti sofrido por Fabinho e convertido por Neymar. No segundo tempo, o Brasil esteve perto do terceiro gol algumas vezes, mas faltou caprichar mais no último passe e na finalização. No fim, Tite colocou alguns novatos em campo para dar início à renovação. O primeiro desafio do novo ciclo foi fácil e deixou claro que às vezes é necessário mudar para seguir em frente.

PRÓXIMO COMPROMISSO
A Seleção volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), em Washington, para enfrentar El Salvador. Os amistosos de outubro também já foram anunciados: Arábia Saudita e Argentina, nos dias 12 e 16. Ambos os jogos serão realizados na Arábia Saudita.

TRÊS VEZES NEYMAR
Na terceira vez seguida que a Seleção iniciou um ciclo de Copa nos Estados Unidos, terceira vitória com gol de Neymar. Em 2010, o camisa 10 estreou e marcou seu primeiro gol na vitória por 2 a 0 sobre os donos da casa. Em 2014, fez de falta o gol único do triunfo sobre a Colômbia. E agora, em 2018, voltou a marcar - dessa vez de pênalti. Foi o 58º gol do atacante pelo Brasil. Ele é o quarto maior artilheiro atrás apenas de Pelé (95), Ronaldo (67) e Zico (66).

DOUGLAS ''BOLT''
O atacante foi um dos destaques do Brasil em Nova Jersey, com boas jogadas pelo lado direito. Em uma delas nasceu o gol de Roberto Firmino, que abriu o placar. No lance, Douglas Costa atingiu a velocidade de 34,8 km/h segundo dados coletados pelo GPS e analisados pelo departamento de fisiologia da Seleção.

NOVATOS
Quatro novidades entraram em campo no segundo tempo da partida: Arthur, Paquetá, Richarlison e Éverton. O camisa 9 chegou a ficar na cara do gol após passe de Paquetá, mas chutou para fora quando a arbitragem assinalava o impedimento. Éverton também se destacou pela habilidade. A tendência é que eles (e os que não entraram) tenham mais minutos no amistoso da próxima terça, contra El Salvador, em Washington. (globoesporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário