Preço médio da gasolina e do diesel sobe nas bombas, diz ANP

Os preços da gasolina e do diesel para o consumidor final subiram nesta semana, e o do etanol voltou a avançar depois de 11 semanas seguidas de queda. É o que apontam dados divulgados nesta sexta-feira (31) pela Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP).
Segundo a ANP, o preço médio da gasolina nas bombas terminou a semana em R$ 4,446, o que representa um aumento de 0,38% na comparação com os sete dias anteriores. Foi a primeira alta depois de 5 quedas seguidas.
O valor representa uma média calculada pela ANP e, portanto, pode variar de acordo com a região.
No ano, o preço médio da gasolina já acumula alta de 8,5% bem acima da
inflação de 4,17% esperada para 2018.
Na mesma semana, a Petrobras aumentou o preço da gasolina das refinarias em R$ 0,12, o que equivale a mais de 5%, aproximadamente. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.
O preço da gasolina nas refinarias bateu a marca de R$ 2,1704 por litro, um novo recorde. O aumento segue a política de preços da Petrobras, que reajusta os valores nas refinarias quase diariamente com o objetivo de acompanhar as cotações internacionais. A variação é influenciada pela variação cambial e pelos preços do petróleo.

Diesel
O diesel terminou a semana em alta de 0,05%, vendido a R$ 3,373 por litro, em média. Da mesma forma que a gasolina, o valor representa uma média calculada pela ANP, e pode variar de acordo com a região pesquisada. No ano, o preço do diesel acumula alta de 1,4%.
Nesta semana, terminou o prazo de congelamento do preço do diesel nas refinarias acertado pela Petrobras em acordo para terminar a greve dos caminhoneiros em maio. Com isso, o valor do combustível nas refinarias sofreu uma alta de 13% nesta sexta, para R$ 2,2964 por litro.
Os novos preços entram em vigor já nesta sexta-feira e devem acabar impactando no valor pago pelos consumidores nas bombas. O repasse do reajuste para o preço final, entretanto, vai depender dos postos.
Com pressão do dólar, preço do diesel deve subir a partir de setembro
O preço do diesel foi alvo de protestos que culminaram na greve de 21 dias feita pelos caminhoneiros em maio. Desde a véspera dos protestos, o valor médio do diesel calculado pela ANP caiu 6%, ou cerca de R$ 0,22. O valor previsto pelo acordo entre o governo e os caminhoneiros para encerrar a paralisação foi de recuo de R$ 0,46.

Alta do etanol
O preço médio do etanol nas bombas medido pela ANP subiu depois de 11 semanas em queda. O valor passou para R$ 2,626, o que representa uma alta de 0,2% sobre a semana anterior.
Da mesma forma que ocorre com a gasolina e o diesel, o valor representa uma média calculada pela ANP e pode variar de acordo com o lugar pesquisado.
Apesar da alta desta semana, no ano o valor do etanol nas bombas acumula queda de 9,8%.
A ANP também monitora os preços do gás de cozinha, que nesta semana subiram 0,3%, para R$ 68,39 em média. No ano, o valor acumula alta de 1,45%. (g1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário