China lança satélite pela primeira vez em colaboração com a França

A China lançou nesta terça-feira (30) pela primeira vez um satélite construído em colaboração com a França, um aparelho que vai fazer a digitalização dos oceanos para prever os efeitos das alterações climáticas. O satélite de 650 quilogramas vai estudar o vento e as ondas na superfície do mar durante 24 horas por dia, permitindo melhorar as previsões meteorológicas marítimas, indicaram as autoridades chinesas.

A administração da ciência, tecnologia e indústria a defesa chinesa adianta que vai ser também usado para prever tempestades ou ciclones com maior precisão, além de permitir aos meteorologistas uma melhor compreensão das ligações entre os oceanos e a atmosfera, que desempenham um papel crucial no clima.
Projetado pelas agências espaciais francesa e chinesa, o satélite tem dois radares, um para medir a direção e comprimento das ondas e outro para analisar a força e direção dos ventos.
"É histórico, é a primeira vez que a China tem um satélite em cooperação internacional", disse o presidente do centro francês de estudos espaciais, sublinhando que este satélite vai permitir fazer progressos significativos na compreensão das mudanças climáticas. 



*Notícias ao minuto/Com informações da Lusa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário