Com mais três jogos em casa, Vitória será obrigado a pontuar fora

A situação do Vitória na Série A é dramática. Os resultados da 31ª rodada não ajudaram em nada o Leão, que despencou para a vice-lanterna da tabela. Por outro lado, segue um ponto atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento, agora o América-MG.
O drama é que o rubro-negro não pode contar mais só com o ‘fator casa’ para escapar da degola. Para alcançar os 44 pontos, considerada linha de corte neste ano, o Vitória precisaria de mais 11 pontos.
Após a derrota para o São Paulo na sexta-feira (26) por 1x0, restam apenas três jogos no Barradão ou seja, nove pontos a serem disputados. O Vitória está, portanto, obrigado a pontuar nos quatro jogos que lhe restam fora de casa.
Aí vem o problema: o rendimento rubro-negro fora de casa neste ano tem sido
desencorajador. Foram apenas nove pontos conquistados em 15 partidas como visitante, um aproveitamento de 20%.
Vem sendo, até o momento, o pior aproveitamento do Leão em toda a era dos pontos corridos com 20 times, iniciada em 2006. Nas sete edições anteriores que disputou sob o formato, o Vitória nunca havia pontuado tão pouco ao longo dos primeiros 15 jogos fora de casa.
Em 2009 e em 2010 este último, ano em que foi rebaixado o rubro-negro fez 10 pontos em 15 jogos. Foi o desempenho mais próximo. Na edição de 2014, por exemplo, em que também caiu para a Série B, o Vitória alcançou 12 pontos no mesmo recorte.
“Não tem muito o que explicar. Os dois últimos jogos foram em casa e a gente conseguiu um ponto. Não importa quem fosse o adversário, a obrigação nossa era vencer”, disse o zagueiro Aderllan. “A conta tá cada vez mais difícil. Sei que o torcedor está preocupado, e nós jogadores também estamos. Ficar dependendo do resultado de outras equipes é muito difícil”.

Adversário ideal?
O que dá algum alento mas também pressiona é que o próximo adversário do Vitória fora de casa é o único time que está pior do que ele na tabela: o Paraná, lanterna com apenas 17 pontos.
O tricolor paranaense venceu apenas três vezes na Série A, todas em Curitiba. A depender da combinação de resultados, a equipe pode até ser matematicamente rebaixada na próxima rodada.
“Eles podem estar 99% rebaixados, mas qualquer jogo pra gente agora é difícil, porque o emocional da gente pesa. Mesmo na situação deles, do outro lado tem jogadores que querem aparecer. O Paraná vem apostando em jovens que querem estar no time no ano que vem ou então querem ser vendidos”, comentou Aderllan.
“Mas a gente sabe que vai precisar desses três pontos fora de casa. Temos apenas duas vitórias como visitante no campeonato, se não me engano. Então o fator emocional será o destaque desse jogo”, completou.
O zagueiro, que não enfrentou o São Paulo por uma questão contratual, será titular, já que Lucas Ribeiro recebeu o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão. Nesta segunda-feira (29), o time se reapresentou na Toca do Leão e fez apenas um trabalho técnico. Nesta terça-feira (30), treina em dois períodos.

Desempenho do Vitória como visitante na era dos pontos corridos:

2008 11 pontos em 15 jogos

2009 10 pontos em 15 jogos

2010 10 pontos em 15 jogos

2013 12 pontos em 15 jogos

2014 12 pontos em 15 jogos

2016 13 pontos em 15 jogos

2017 24 pontos em 15 jogos

2018 9 pontos em 15 jogos


*Correio24horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário