Mulher morta após procedimento estético teria feito aplicação em casa

O procedimento estético que pode ter causado a morte da microempresária Fernanda de Assis, no sábado (13), foi realizado no apartamento da vítima. Segundo o 'RJTV', da 'Rede Globo', a mulher que fez o procedimento em Fernanda já foi identificada. A polícia informou que ela não é médica, mas não revelou a identidade para não atrapalhar as investigações. A microempresária morreu no Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, Zona Oeste do Rio, após sofrer uma parada cardiorrespiratória.
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, ela tinha lesões no glúteo. Por uma rede social, o marido da vítima, Alex Fernando, disse que a pessoa que aplicou o produto tentou suborná-lo, oferencendo R$ 1 milhão para que ele não a denunciasse.
Como apurado pelo 'G1', desde agosto deste ano, esta foi a quinta morte de mulher supostamente causada por procedimentos estéticos. Quatro profissionais chegaram a ser presos.
Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário