Neto critica PT e diz que eleição ‘não pode ser o vale-tudo’

Foto: Divulgação
Por Henrique Brinco e Guilherme Reis.
O prefeito ACM Neto (DEM) prefere deixar as discussões sobre a sucessão na Câmara Federal para após o resultado da disputa do segundo turno entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL). "Essa não é uma pauta de agora. Temos que esperar o resultado de domingo. Depois que for superado o pleito, obviamente nós vamos tratar da Presidência da Câmara", disse, ontem, durante entrevista concedida após apresentação do estudo de viabilidade econômica para a concessão do novo Centro de Convenções, feito para empresários do setor turístico, no Wish Hotel da Bahia. "Quero dizer que o Rodrigo, pela excelente condução que teve nos últimos anos, reúne as melhores condições para continuar. Mas não vamos tratar desse tema no momento. Precisamos aguardar o resultado das eleições e ver como o próximo presidente quer estabelecer a relação com o Congresso Nacional", afirmou.
Neto afirmou que "ninguém pode concordar" com as declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL) sobre fechar o STF. "São declarações que precisam ser exercidas com muita cautela. O próprio Jair Bolsonaro veio a público dizer que isso não é o pensamento dele, que desautoriza qualquer colocação nesse sentido. Agora, é normal que se alimenta essas coisas. Agora mesmo recebi aqui um vídeo editado de colocações minhas no primeiro turno e espalharam. Isso é coisa do PT. E hoje os ônibus da cidade amanheceram adesivados com a estrela do PT. Como é uma concessão pública, não pode ter partido ", criticou.
O gestor criticou duramente o compartilhamento do suposto vídeo íntimo envolvendo o candidato ao Governo de São Paulo, João Dória (PSDB). Neto afirmou que tomou a decisão certa em não entrar na corrida eleitoral de 2018. "Ontem, a gente viu o absurdo que fizeram com o candidato ao governo de São Paulo, João Dória, aquela montagem ridícula de um vídeo com cenas íntimas que está muito claro que não foi ele, mas com o objetivo de tentar atingir a sua imagem. Eu, honestamente, às vezes dou graças a Deus de realmente não ter participado dessa eleição porque eu acho que passou de todos os limites e, a partir daí, o brasileiro vai ter que exigir uma nova postura dos candidatos, dos partidos, das coligações. Não pode ser o vale tudo", comentou, afirmando que o PT é um dos maiores distribuidores de "fake news". 

Ele também acusou os governos petistas baianos de serem os responsáveis pelos problemas no turismo da Bahia. "A gente tem, claramente, que mostrar a responsabilidade do governo do estado, são 12 anos de governo do PT. Tiveram a oportunidade de resolver o problema do Centro de Convenções e não resolveram", pontuou. "Como também, ao longo de dois mandatos de Lula e de um mandato e meio de Dilma tiveram a oportunidade de qualificar o Aeroporto Internacional de Salvador e não fizeram. Os dois grandes problemas, gargalos, do turismo de negócios para Salvador são a falta do Centro de Convenções e a falta de um aeroporto qualificado. 12 anos de PT na Bahia e eles nos deixaram esse legado no turismo", continuou Neto. O gestor afirmou que a prefeitura "chamou para si" a responsabilidade sobre o problema. "No caso do Centro de Convenções, as obras estão encaminhadas, é uma realidade, não é mais uma promessa. No caso do aeroporto, tivemos papel decisivo para que o governo federal fizesse a concessão para a iniciativa privada e, no final do próximo ano, teremos um aeroporto duplicado".
Tribuna da Bahia

Nenhum comentário:

Postar um comentário