Mulher acusada de matar policial civil se entrega e alega desentendimento

Suspeita de ser a responsável pela morte do policial civil, o investigador Roberto Carlos Neves de Souza, 51 anos, na Região Metropolitana de Salvador, Laura Tavares de Oliveira, 29, se entregou à polícia, na tarde deste sábado (1), e alegou desentendimento entre o casal como motivação para o crime.
Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), a mulher compareceu na 18ª Delegacia Territorial (DT) de Camaçari e cumprirá mandado de prisão temporária.

O policial civil foi assassinado, na noite de sexta-feira (30), no bairro Bomba em Camaçari. 'Xuxa', como o investigador era apelidado, tentou buscar atendimento, após ser esfaqueado, mas acabou falecendo dentro do próprio carro.
As informações repassadas por Laura estão sendo apuradas pelos investigadores da 18ª DT.



*Bocão News

Nenhum comentário:

Postar um comentário