Mulheres são assediadas no a cada 30 segundos, revela estudo

Um estudo publicado pela Anistia Internacional no Reino Unido revela que a cada 30 segundos uma mulher é assediada no Twitter, sendo que jornalistas e políticas são os perfis mais vulneráveis na rede social. Segundo a organização de direitos humanos, este é o seu maior estudo já realizado sobre ataques digitais a mulheres, que contou com a participação de 6.500 voluntários de mais de 150 países. A iniciativa foi realizada em parceria com o site Troll Patrol, que examinou 228 mil tuítes enviados para 778 políticas e jornalistas nos Estados Unidos e Reino Unido em 2017.

“Esses resultados comprovam o que as mulheres têm dito – que o Twitter tem um problema com racismo, misoginia e homofobia”, afirmou a diretora da Anistia Internacional do Reino Unido, Kate Allen.




*Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário