Se assemelha à posse de um automóvel, diz futuro ministro sobre porte de armas

Foto: Antônio Cruz/ Agência Brasil
O futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, posicionou-se neste domingo (30) a favor da ampliação do porte de armas, medida que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), defende fazer por meio de decreto.
Para o ministro, a posse de uma arma é similar a posse de um carro. Os dois teriam grau de letalidade parecidos e nem por isso se proíbe o uso de carros.
“A posse de uma arma, não é o porte, desde que ela seja concedida a quem está habilitado legalmente, se assemelha à posse de um automóvel. Muita gente argumenta que a posse da arma vai aumentar criminalidade. Os dados são polêmicos em muitos países. Se formos considerar o número de vítimas, está em torno de 50 mil vítimas de acidentes de automóvel (por ano), vamos proibir o pessoal de dirigir.
Ninguém pode sair de casa com o carro que alguém está correndo o risco se morrer, se o motorista é irresponsável”, já havia afirmara o general numa entrevista no início da semana. (Bahia.ba)/Tribunadoreconcavo

Nenhum comentário:

Postar um comentário