Governo muda edital e passa a permitir erros e propagandas em livros didáticos

O governo de Jair Bolsonaro mudou o edital para os livros didáticos que serão entregues em 2020. De acordo com o jornal Estadão, não será mais necessário que os materiais tenham referências bibliográficas. Também foi retirado o item que impedia publicidade e erros de revisão e impressão.
Por exemplo, materiais que tivessem erros em mais de 10% das páginas eram desclassificados.
Agora, na parte que se refere à “adequação da estrutura editorial e do projeto gráfico” o item L que dizia que a obra deveria “estar isenta de erros de revisão e /ou impressão” foi retirado.



*BN

Nenhum comentário:

Postar um comentário