Lençóis e Palmeiras estão entre as 10 cidades com maior incidência de dengue da Bahia

O mosquito Aedes aegipty tem sido uma grande preocupação para a Bahia, onde os casos de dengue cresceram 134%. A cidade de Feira de Santana, por exemplo, vive um surto e já detectou um caso de morte por dengue hemorrágica. Alguns municípios estão em alerta. Em Salvador, os números reduziram, mas seis bairros nobres têm alto risco de infestação.
Recanto de turistas, sobretudo durante o Verão, as cidades de Lençóis e Palmeiras, na Chapada Diamantina, estão entre os dez municípios da Bahia com maior incidência de dengue este ano. Principal destino da região, Lençóis, que tem 11 mil habitantes, já teve 62 casos suspeitos de dengue este ano e está
com Coeficiente de Incidência de 547,9.
Em Palmeiras, cidade conhecida por ser o principal acesso para o Vale do Capão, um dos principais destinos da Chapada, os casos suspeitos de dengue chegaram a 16 este ano. De acordo com a Sesab, o município de nove mil habitantes está com Coeficiente de Incidência de 178,6. Nos dois casos, moradores locais atribuem o problema da dengue à água parada próximo às cachoeiras.
“Esses locais são muito cheios de pedras e quando chove ocorre de ficar água empossada, não é nem descuido de morador ou turista, é algo que, de certa forma, pra evitar é difícil”, disse o guia turístico Marlos Santos de Oliveira, 37.
O prefeito de Lençóis, Marcos Airton Alves de Araújo (PRB), disse que está em parceria com a Sesab.
“O carro fumacê já está passando de madrugada nas áreas da cidade e de dia na zona rural”, afirmou.
Os 32 agentes de endemias também estão atuando junto à população para fazer trabalhos educativos. No Verão, a cidade recebe de 8 a 10 mil turistas por dia. O prefeito recomenda o uso de repelentes, sobretudo na zona rural.


*Correio24horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário