Agentes penitenciários passam a portar arma de fogo durante o trabalho

Agentes de 26 unidades penitenciárias espalhadas pelo estado da Bahia passarão a portar armas de fogo, como pistolas e espingardas, durante o horário de trabalho. A aprovação da medida vem através da Secretária de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap-BA), e os novos equipamentos já começaram a ser repassados aos agentes, durante ato solene em Salvador, na quarta-feira (13).
Além de armas de fogo, foram distribuídos na sede da Seap, no CAB, fardamentos para os servidores penitenciários, equipamentos de baixa letalidade (granadas, sprays de pimenta, munições de impacto controlado) coletes de proteção balística, entre outros.

Apesar da medida, os funcionários não poderão utilizar os materiais durante a rotina diária de trabalho, com exceção de casos específicos, como: escolta, custódia e segurança de perímetro dos estabelecimentos prisionais.
De acordo com a secretaria, os agentes penitenciários passarão por capacitação para utilizar os equipamentos, que custaram aos cofres do Governo do Estado cerca de R$ 7,9 milhões.


*Varela Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário