Após Bolsonaro assumir presidência, otimismo com economia cai

Depois de chegar a níveis recordes antes da posse de Jair Bolsonaro (PSL), a porcentagem da população brasileira que acredita que a situação econômica vai melhorar no país nos próximos meses saiu de 65%, em dezembro, para 50%.
A projeção é de pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (8).
Já a parcela dos que prevê piora dobrou: de 9% para 18%. O mesmo ocorre com a expectativa sobre as condições econômica do próprio entrevistado. Aqueles que confiam em melhora passaram de 67% para 59%, enquanto os que acham que haverá piora subiram de 6% para 11%.
O Instituto Datafolha ouviu 2.086 brasileiros com 16 anos ou mais, em 130 cidades, nos dias 2 e 3 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.
A análise das séries históricas do Datafolha mostra que é comum uma alta no otimismo antes da posse de novos governos. No entanto, a queda do otimismo após a posse não foi registrada nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, e Dilma Rousseff, em 2011. A queda da expectativa após a posse foi registrada nas reeleições, incluindo na de Fernando Henrique.


*Metro1

Nenhum comentário:

Postar um comentário