Baianos são resgatados de trabalho análogo à escravidão em carvoaria no Rio de Janeiro

Dois baianos que estavam sendo mantidos em situação análoga à escravidão foram resgatados de uma carvoaria ilegal, no estado do Rio de Janeiro. Na noite de quinta-feira (11), eles desembarcaram no Aeroporto de Salvador, na Bahia.
Segundo informações da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), os homens trabalhavam 11 horas por dia e não tinham acesso a água tratada, banheiro e nem cama.
Em depoimento, as vítimas contaram que os aliciadores afirmaram que eles receberiam R$ 40 por dia trabalhado, mas eles estavam sem receber há dois meses e ainda ficavam com dívidas.
Isto porque, de acordo com os aliciadores, o dinheiro seria para custear as despesas com alimentação e moradia da dupla. As carteiras de trabalho deles também não foram assinadas.
As vítimas foram resgatadas em uma parceria entre o Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e ao Trabalho Escravo (NETP) do Rio de Janeiro e Bahia. Não há informações da cidade de origem dos homens e nem da cidade que eles estavam no Rio.

*Varela Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário